Pesquisar este blog

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Serra Pelada: Sindicato quer derrubar portaria do MME

O presidente do Sindicato dos Garimpeiros do Brasil (Singbras), Luiz Emanuel da Mata Lima, anunciou que deve se reunir hoje, em Marabá, com procuradores da República para verificar quais novas medidas serão tomadas para tentar derrubar a portaria do Ministério de Minas e Energia (MME) que autoriza a retomada da exploração da mina de Serra Pelada pela sociedade entre a cooperativa dos garimpeiros e a mineradora Colossus.

A última tentativa foi embargada na sexta-feira, quando o juiz federal Carlos Henrique Haddad indeferiu a liminar impetrada pelo Ministério Público Federal (MPF), permitindo também a realização de uma assembleia no sábado, em Curionópolis.
Contrariando as previsões de conflito na área, o assessor da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), Daniel Soares, defendeu a legalidade da parceria e destacou que o clima foi de tranquilidade e o acordo firmado entre os garimpeiros e a empresa canadense foi realmente homologado. Uma das cláusulas do contrato, que é muito questionada pelo Singbras, diz que a empresa estrangeira vai ficar com 75% dos lucros da exploração mecanizada do garimpo, sobrando apenas 25% para a cooperativa.
“Precisávamos da assembleia para ratificação da transferência dos direitos minerários da Coomigasp para a Sociedade de Propósitos Específicos, que originou a Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM). Os filiados à cooperativa mostraram, através de votação por aclamação, que são favoráveis”.
Ontem, 29,  os garimpeiros se reuniram em Curionópolis para eleger uma nova mineradora para fazer a exploração.
Mais informações

5 comentários:

  1. Diante do que vimos acontecer até agora nessa parceria entre coomigasp e colossus não é de duvidar em nada que o Sr Gesse Simões , tenha um plano em mente , diabólico sinistro e tenebroso , de querer comer os míseros 25% que restou para nós garimpeiros . Ele é incompetente estelionatário profissional basta verificar o seu diploma do 2° grau na secretaria de educação de São Luiz M.a ,como já foi verificado e comprovado , que ele fabricou , comprou , ou falsificou o seu certificado . Se conhece á arvore é pelos frutos que ela produz , isto e mais algumas coisas ocorridas ao longos desses anos na sua gestão . Coloca á credibilidade da agasp em xeque mais uma vez. H á agasp brasil foi seu avalista desde sua campanha para presidente da coomigasp até á assinatura do mega contrato com a collosus favorecendo-a em 75%. Não da para ter outra interpretação, pelo fato da coomigasp até hoje não existir um projeto de distribuição dos direitos dos garimpeiros , se é por Cotas, ou se é por Ações . e divulgado para seus sócios .é um mistério cercado desconfiança e de duvidas .... obrigado pelo precioso espaço gostaria ver este relato divulgado ...

    ResponderExcluir
  2. NOTAS SOBRE:

    "A maior necessidade do mundo é a de homens; homens que não se comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus" - Ellen G. White.

    DOIS MILHÕES POR UMA ASSEMBLEIA
    É quase impossível acreditar, mas o presidente da Coomigasp, Gessé Simões, garante que gasta mais de 2 milhões de reais - isso mesmo: a bagatela de dois milhões - em cada assembleia geral realizada com os garimpeiros. E ele diz isso com a maior naturalidade, sem dar o menor sinal de preocupação com o alto custo.
    Segundo Gessé, a Coomigasp arca com o transporte dos garimpeiros até o local da assembleia. “Só ônibus, a gente contrata uma faixa de quatrocentos pra bancar o garimpeiro que quer vir, seja do Pará, do Maranhão, do Piauí; de todo lugar”, justifica Gessé. E acrescenta: “Trinta mil pessoas, meu irmão, não é fácil, não”.

    ResponderExcluir
  3. Gessé Simões Presidente da COOMIGASP em entrevista com Laercio Ribeiro ,jornalista,editor da revista foco ,reporter e redator do jornal opnião,onde ele está esnobando que gastou 2 milhões de reais para realizar assembleia que no fundo da verdade so serviu pra beneficiar a Colossus ,toda a sociedade garimpeira sabe que COOMIGASp não tem e nunca teve condições finaceiras para bancar tal farra ,o jeito foi tirar do bolso do garimpeiro 24% dos seus direitos,feito em coluium e marketing da agasp brasil cujo o seu presidente Toni Duarte se diz jornalista "A Liberdade de Imprensa é um princípio fundamental na Democracia, mas o seu mau uso pode ocasionar danos à honra, à imagem e à vida privada de inocentes. As vítimas desses abusos merecem a devida reparação. "isso é uma vergonha a nossa esperença está em Deus e no ministerio publico federal.



    DOIS MILHÕES POR UMA ASSEMBLEIA
    É quase impossível acreditar, mas o presidente da Coomigasp, Gessé Simões, garante que gasta mais de 2 milhões de reais - isso mesmo: a bagatela de dois milhões - em cada assembleia geral realizada com os garimpeiros. E ele diz isso com a maior naturalidade, sem dar o menor sinal de preocupação com o alto custo.
    Segundo Gessé, a Coomigasp arca com o transporte dos garimpeiros até o local da assembleia. “Só ônibus, a gente contrata uma faixa de quatrocentos pra bancar o garimpeiro que quer vir, seja do Pará, do Maranhão, do Piauí; de todo lugar”, justifica Gessé. E acrescenta: “Trinta mil pessoas, meu irmão, não é fácil, não”.

    "A maior necessidade do mundo é a de homens; homens que não se comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus" - Ellen G. White

    ResponderExcluir
  4. Toda a sociedade garimpeira de serra pelada está sendo feita de bobo !!!
    Gessé Simões Presidente da COOMIGASP em entrevista com Laercio Ribeiro ,jornalista,editor da revista foco ,reporter e redator do jornal opnião,onde ele está esnobando que gastou 2 milhões de reais para realizar assembleia que no fundo da verdade so serviu pra beneficiar a Colossus ,toda a sociedade garimpeira sabe que COOMIGASp não tem e nunca teve condições finaceiras para bancar tal farra ,o jeito foi tirar do bolso do garimpeiro 24% dos seus direitos,feito em coluium e marketing da agasp brasil cujo o seu presidente Toni Duarte se diz jornalista "A Liberdade de Imprensa é um princípio fundamental na Democracia, mas o seu mau uso pode ocasionar danos à honra, à imagem e à vida privada de inocentes. As vítimas desses abusos merecem a devida reparação. "isso é uma vergonha a nossa esperença está em Deus e no ministerio publico federal.



    DOIS MILHÕES POR UMA ASSEMBLEIA
    É quase impossível acreditar, mas o presidente da Coomigasp, Gessé Simões, garante que gasta mais de 2 milhões de reais - isso mesmo: a bagatela de dois milhões - em cada assembleia geral realizada com os garimpeiros. E ele diz isso com a maior naturalidade, sem dar o menor sinal de preocupação com o alto custo.
    Segundo Gessé, a Coomigasp arca com o transporte dos garimpeiros até o local da assembleia. “Só ônibus, a gente contrata uma faixa de quatrocentos pra bancar o garimpeiro que quer vir, seja do Pará, do Maranhão, do Piauí; de todo lugar”, justifica Gessé. E acrescenta: “Trinta mil pessoas, meu irmão, não é fácil, não”.

    "A maior necessidade do mundo é a de homens; homens que não se comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao polo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus" - Ellen G. White

    ResponderExcluir